quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Mousse de Chocolate da Lica

Final de semana passado recebemos aqui em casa um casal de amigos e, pensando no cardápio me confrontei com a sobremesa. Deveria ser simples, fácil de fazer e fácil de agradar. Logo surgiu a idéia de um mousse de chocolate. Pesquisei dezenas de receitas na internet, todas lindas e maravilhosas, mas cheias de gemas de ovos. Queria um mousse sem gema. Minha cunhada havia me passado uma pelo telefone, mas no meio de tanta bagunça, acabei perdendo. Então apelei e fui direto pro site da Eliana ver se encontrava uma luz no fim do túnel. Encontrei, óbvio :)

Receita muito simples e muito, mas muito boa mesmo. Recomendo! Receita AQUI.

As observações que faço:
  • Deixei a lata de creme de leite no congelador por algumas horas e depois na geladeira, assim ficou bem consistente e cremoso;
  • Aproveitei umas cerejas deliciosas que tinha em casa pra decorar;
  • Dispensei o conhaque (por esquecimento mesmo, senão teria tacado logo um jack daniels generoso!)
Corre lá! Ainda dá tempo de fazer pro Natal! :D

FELIZ NATAL!!!

Tracklist: Músicas natalinas pra entrar no clima

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Abóboras trabalhadoras!

É minha gente nem só de cozinha e blogs vivem nós pequeninas abóboras...
Eis aqui 2 páginas do BABY GUIDE (Do planejamento à primeira infância), feito pela BBD Editora (onde eu trabalho como diretora de arte)! E de quebra 2 receitinhas de papinhas. Que eu não testei e muito menos (a)provei, mas certeza que são deliciosas, feitas pelas renomada chef Aninha Ginzalez. Sabe, eu posso dizer que eu fiz um livro. Não escrevi, ok... mas FIZ. Montei cada pedacinho.... orgulhinho! Ah! As fotos de massinha divertida de macarrão são minhas tb!
















AH! querendo comprar o guia...
http://www.livrariacultura.com.br/scripts/cultura/resenha/resenha.asp?nitem=2317449

Trilha: Bubly - Colbie Caillat

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Nossos amigos, fãs e leitores já estão ficando impacientes com a falta de postagens. Poizé. As abóboras estão curtindo um fim de ano lotado de trabalho. All work and no fun makes us pumpkins dull cookers. Estávamos preparando a segunda parte da reportagem de quitutes servidos em meu aniversário. Porém, a falta de um cabo USB para baixar as fotos está dificultando as coisas. (Cau, eu prometo que assim que eu arrumar o tal cabo mando a fotos para você no ato!)

Além da falta de idéias na cozinha, também ando passando fome musicalmente. Perdi o show da banda que mais me empolgou nos últimos dois anos: o Phoenix. Sem tempo, sem dinheiro, sem diversão. Perdi o melhor show do Nokia Trends, de acordo com pessoas que nunca haviam ouvido falar nessa banda antes. Está tudo lá na comunidade do Orkut sendo esfregado na minha cara de cão pidão.

Chega de lamúrias. Como mencionei antes, nossos amigos, fãs e leitores estão impacientes com a falta de postagens. Então hoje, mais um dia na vida de uma funcionária extra de Natal do comércio varejista, um dia em que estou realmente querendo e precisando comer algo saudável para me salvar das bobagens baratas do shopping center, póóósssstarei mais uma receita que me impressiona, mas não é de minha autoria. Mais uma vez entra em cena minha colaboradora particular e assessora para assuntos culinários internacionais aleatórios: Amanda Vox, direto de Londres. Quase causei uma inundação geral de tanta água na boca quando ela me contou que estava fazendo uma carne com o pézinho na Índia. Ainda por cima é uma receita transgressora! Carne Bovina à indiana! UHU! É o sincretismo culinário! Os indianos e as vacas que me perdoem, mas deve ser perfeito! Mandei ela reportar o grande feito na hora! Vou sonhar com essa carne com legumes daqui enquanto sigo uma dieta de cachorro-quente barato e salgadinho das Lojas Americanas. Deleitem-se!
Beijos, Ana.


Legumes à Indiana
por Amanda "Risotto" Vox

Quando o brasileiro pensa na culinária asiática o que vem logo à cabeça é comida chinesa ou - de uns tempos pra cá - japonesa. Costumamos deixar de lado todo o resto. O que – como diria a vovózinha – é um pecado!
A culinária indiana é riquíssima, cheia de sabores e cheiros que atiçam qualquer estômago e, desde os tempos de Cabral o Ocidente sabe disso. Mas por um motivo ou outro a culinária indiana não caiu no gosto do brasileiro, ainda.
A receita que se segue é não só cheirosa, apetitosa e saborosa mas também muito saudável. Anote aí:

Ingredientes

- Azeite de oliva 1 cebola 3 dentes de alho 1 cenoura 1 beringela 2 batatas 2 tomates
temperos (aqui está a mágica)
- 1 colher de chá de sementes de mostarda 1 pedacinho de gengibre 2 colheres de sobremesa de garam masala* (que é uma mistura de noz moscada, cardamomo, cominho, pimenta do reino, cravo e canela) sal a gosto


Modo de preparo:
Pique todos os legumes em cubinhos. Coloque a cenoura e as batatas, já picadas, por 3 minutos no microondas em potência alta para dar uma pré-cozinhada. Numa panela grande - se você tiver uma panela tipo wók é nela mesmo – comece fritando as sementes de mostarda em um pouquinho de azeite, adicione a cebola e o gengibre picadinho e deixe a mistura refogar por uns bons 10 minutos em fogo baixo, mexendo de vez em quando, até a cebola começar a ficar dourada.

Adicione o alho e refogue mais um pouquinho. Aí é só colocar os tomates e misturar tudo bem misturado. Essa também é a hora de botar o sal e uma colher de garam masala. Sinta o perfume maravilhoso que a panela irá exalar nesse ponto. Deixe o tomate cozinhar até começar a se desmanchar, se for preciso adicione um pouquinho d’água (só um pouquinho, porque isso não é sopa).


Em seguida junte o resto dos legumes, a outra colher de garam masala e misture bem. Adicione outro pouquinho d’água e deixe cozinhando por mais ou menos 20 minutos, mexendo com fequência (note que o trema já caiu nesse post) para não grudar no fundo da panela. Assim que todos os legumes estiverem cozidos, macios e o gosto das especiarias já tiver sido absorvido é sinal de que está pronto. Sirva acompanhado de arroz e, se você precisa, pode ter uma carninha também.

* Masala é o nome dado à qualquer mistura de temperos na cozinha indiana. Cada combinação leva um nome diferente, essa que usamos é a Garam Masala.
dººb
Como trilha sonora eu recomendo algo que já vai dar o clima do prato, o músico e produtor inglês Nitin Sawhney, famoso por misturar influências, instrumentos exóticos e coisas muito loucas da tradição musical de diversos lugares. Tem até umas músicas dele com pedaços em português e uma vozinha de mulher brasileira cantando. Pra começar recomendo essas 3 músicas: Spark, Punjab e Nadia.

sábado, 1 de dezembro de 2007

Brigadeiro para a Abóbora-Ana!

Hoje é aniversário da nossa blogueira-amiga Ana Pimentel. Além de super talentosa, ela é uma pessoa muito querida, que apesar de pouco nos vermos é dona de um espaço generoso do meu coração.

Para ela, chocólatra assumida, preparei uns brigadeiros pra esse dia especial.

Vamos à receita:

Brigadeiro à Jack Daniels:

  • 2 latas de leite condensado
  • 1 lata de creme de leite
  • 4 colhereres cheias de chocolate em pó
  • 4 colheres de manteiga sem sal
  • 1 colher de sopa bem generosa de Jack Daniels!
  • Chocolate granulado

Não tem segredo: coloque tudo (menos o granulado) numa panela de fundo grosso (usei uma de aço inox com fundo triplo). Mexa com zelo por 30 minutos em fogo baixo até desgrudar da panela. Deixe esfriar em um prato untado com manteiga. Depois de frio, unte sua mão com manteiga (senão o granulado não vai grudar direito) e enrole as bolinhas passando depois no chocolate granulado.

PARABENS ANINHA!!! Muitas felicidades!


Rendimento: Aproximadamente 150 brigadeirinhos, já descontando os que "somem" no meio do preparo haha

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

You Tube para Gordos

Cansado de associar programas de receita aos cachorros da Ana Maria Braga, aos pagodes de 1994 na hora de usar o liquidificador e vovó Palmirinha temperando suas receitas com erros hediondos de português?

Cansado de ver os mesmos videozinhos "engraçados" no You Tube pela milionésima vez?

Seus problemas acabaram! Chegou o mais novo e revolucionário Food Tube!
Receitas do mundo inteiro de tudo o que você imaginar! E o que é melhor, você também pode participar!
Acesse já http://www.foodtube.net/ e se delicie!

Só vamos torcer para que os cachorros da Ana Maria Braga, os pagodes de liquidificador e os erros de português da Palmirinha não cheguem lá!

Já pensou ouvir um bom rrroooock na hora do liquidificador? Abóboras Amassadas no Food Tube já!!!

domingo, 18 de novembro de 2007

Tagliarini à vagabundesca!

Mi amado comprou numa padoca no bairro do Cambuí em Campinas uma massa artesanal muito linda e que merecia algo diferente do tradicional molho branco/vermelho que sempre faço.

Me veio à memória o sensacional penne à putanesca do estupendo Ninny (restaurante italiano em Brasilia, na 309 Norte). Resolvi arriscar usando a memória afetiva.. por isso o nome adaptado, pois não sei a original e fiquei com MUITA preguiça de procurar...



Na frigideira funda coloquei bastante azeite, alho fatiado e cebola picada. Deixei fritar sem dourar. adicionei as alcaparras (lavadas), azeitonas pretas em rodela, uma pimenta dedo de moça sem semente picada e o aliche em conserva. Deixei lá apurando por uns bons 5 minutos em fogo mto baixo. Então adicionei 3 tomates previamente ferventados e sem a pele picados grosseiramente e um punhado de folhas de manjericão fresco + um tiquinho de sal. Deixei apurando por mais 10 minutos.
Quando fui adicionar o molho à massa, vi que exagerei (como sempre) na quantidade de talharini, então fiz um molho express a mais com um pouco mais de aliche (deixei fritar no azeite) e 3 tomates pelados de lata e um pouco do suco.


Tracklist-express: Rolling Stones beibi!

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

O bolo de Vodka! (para Jups)

Tudo começou no comecinho do mês com os preparativos do aniversário da Jups e show da Condessa Safira no Lady Hell. Pensei cá com os meus botões, seria TUDO chegar na festa com um bolo... um bolo... UM BOLO DE VODKA! Simplesmente porque a queridona Jups tem como drink predileto uma boa dose de Vodka.
Então começou a pesquisa, internet, livros, chefs-professores e amigos gastrônomos. TODAS as receitas encontradas eram de caldas, ou recheios que levavam a bebida na composição. Eu queria mais! Queria um bolo que realmelnte tivesse vodka na massa! Que vodka assasse junto! E quem procura, ACHA!

Confesso que fiquei completamente intrigada, porque REALMENTE vodka pura não tem gosto. Mas calma, se a Dona Julia Jups gosta tanto assim do "sabor" é porqe ALGUM sabor tem! Então decidi arriscar. Ruim não ficaria, com um recheio de mousse de limão "batizado". Simplesmente impossível.

Fiz o bolo, aparei para ficar bem redondo e lisinho. Experimentei uma das aparas e TADAAAAAA! ZERO gosto de vodka. Totalmente previsível... mas a textura ficou diferente, e o sabor do bolo... não sei se foi a vodka. Mas não era um simples bolo branco.

Enfim. Montei o bolo com recheio, chantilly, e lá estava um bolo branco... bo-ring. aí meu lado criança começou a pensar. ANILINA ROOOOOSA! ok. O bolo ficou parecendo vítima de tiroteio.. mas ficou legal! e tava bom! A Jups gostou pelo menos, isso é mais importante! Fotos da festa assim que alguém me mandar... ¬¬

Bolo We ♥Julia! (que estava derretendo e por isso foi pra gladeira.
Perceba que ele ESTÁ desmontando... pfff... hahaha!)

FINALLY a receita!
MASSA
8 ovos inteiros
2 e 1/2 xícaras de chá de açúcar
1 pitada de sal
3 colheres de manteiga sem sal
1 xícara de leite (temperatura ambiente)
1/2 xícara de vodka
5 xícaras de farinha de trigo
1 colher de sopa de fermento em pó

Peneire a farinha de trigo, o fermento e o sal juntos - reserve.
Junte a manteiga no leite, aqueça até dissolver a manteiga, deixe esfriar - reserve.
Coloque na batedeira os ovos e o açúcar, bata em velocidade máxima até ficar uma mistura clara e fofa, diminua a velocidade(mínimo) e agregue alternadamente o leite (+/- 3 colheres),a farinha (+/- 4 colheres por vez) e a vodka (1 colher), a farinha, o leite,a farinha, a vodka e assim por diante até terminar a farinha. Assar em assadeira untada e enfarinhada. Forno pré-aquecido 180° por aproximadamente 40 minutos. Desenforme ainda quente.

Recheio:
1 lata de leite condensado
1 lata de creme de leite
1/2 xícara de leite integral
suco de limão
1 dose de vodka (eu coloquei bem mais... mas e daí?)

bata tudo no liquidificador!

aí é só montar... bolo + recheio + bolo + chantilly!

trilha? fácil!
O inferno de nós 2 (hit) - Condessa Safira http://www.myspace.com/condessasafira

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

O melhor da baixada Santista!

Final de semana passado saiu junto com a Edição da VEJA um guia de melhores restaurantes e bares! A de São Paulo, praticamente uma bíblia é inspiradora, mas dá uma certa preguiça. Já o Guia da Baixada Santista com poucos e bons salvou o feriado chuvoso de finados.


Primeiro fomos ao Paco. Restaurante espanhol Tradicional DELICIOSO! Super recomendo a Lula Dorê (praticamente um vício) e qualquer outro prato de peixe, paella, etc! MAS VÁ em 4 pessoas (3 no mínimo!), porque as porções são GI-GAN-TES-CAS.

Para um lanchinho, ou almoço fast food o Café Carioca tem pastéis IRAAAAAAADOS. Juro, pastel de carne seco com catupiry! Pastel de Carne único! Pastel de SIRI!!!! E claro, a coca-cola de garrafa de vidro para acompanhar. Eles ainda fazem delivery, e se você quiser eles te vendem os pastéis crus para vc fritar em casa. Trouxe um monte pra São Paulo! O Covas também encomendava... mas ele devia mandar buscar de helicóptero. ;]

Em um Sábado a noite, nada melhor que uma deliociosa pizza! A Pizzaria Maria Quitéria fica em uma casa antiga super charmosa que pertenceu ao escritor Vicente de Carvalho. A casa é linda e a pizza deliciosa! Para não se perder nos sabores fique com os diferentes, eles tem pizza "exóticas"! Ah sim! Estacionamento no local! Mas passe um Off antes de ir. Sabe como é, praia, casa antiga, lugar aberto.

E como o tema é SANTOS, a trilha não podia ser diferente....

DROSOPHILA! Lógico né gente! Sou fã e não nego! (acharam que eu ia falar Charlie Brown? pfffffff hihihi xD)

Mas enquanto eu e meu Santista preferido passeávamos pela cidade tocava o Cdzinho da Lily Allen. E sábado em show!

Bejios e até a próxima com a saga do Bolo de Vodka.

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Segredos Básicos da Cozinha de Todos os Tempos

Hoje teremos um texto fornecido pela Amanda Vissotto, mais conhecida no mundo gastronômico pelo pseudônimo Amanda Risotto (hahaha). Ela é uma grande amiga que ano passado foi morar em Londres. Temos episódios inesquecíveis (e igualmente hilários) envolvendo comida vegetariana na bagagem. Depois de onze anos, finalmente ela se rendeu novamente ao mundo maravilhoso dos carnívoros. Pois bem, para os novatos na cozinha, a Amanda preparou algumas dicas básicas preciosas para se virar bem pilotando o fogão. Valeu, Amanda!


"Pessoalmente, acredito que existem algumas coisas básicas que se DEVE saber fazer, por um motivo ou outro. Coisas como cozinhar, pregar botões, trocar lâmpadas, pendurar quadros, tudo isso que pode ser classificado como “se virar”.
Eu tive a sorte de nascer numa família de pessoas muito habilidosas, experts na arte de se virar. Depois continuei meu treinamento sendo escoteira e aperfeiçoei minhas técnicas quando fui morar sozinha.
Agora, depois de muito estudo e prática, olho pra trás e vejo erros que poderiam ter sido evitados e coisas que ajudariam muito se eu as soubesse desde de o princípio. E é por essa razão que venho aqui hoje revelar alguns dos...

...Segredos Básicos da Cozinha de Todos os Tempos!

Por Amanda Risotto

1) Cozinhar é um estado de espírito
Se você está com preguiça coma um sanduíche porque fazer comida de má vontade é o primeiro passo em direção ao fracasso. Sua comida pode:

a) queimar;
b) solar ;
c) colar ;
d) causar indigestão ;
e) todas as anteriores.

2) Cozinhar ouvindo música é MUITO melhor
Essa dica meio que faz parte da dica anterior. ponha lá a música que você está a fim de ouvir e a atmosfera ideal está criada.

* Nota das Abóboras: A partir dessa premissa é que este blog foi criado!!! Concordamos plenamente! Levantamos essa bandeira!

3) O tempero é seu amigo
Não tenha medo de temperar sua comida. Vá na fé e experimente. Não foi à toa que o mercado de especiarias revolucionou o mundo, pense nisso.

O melhor jeito de saber se um tempero combina ou não com o prato é dar uma cheiradinha nele. Bota lá o seu nariz e o resto é bem intuitivo, basta um mínimo de bom senso.

4) Seguir a receita não é vergonha nenhuma
Claro que saber fazer pratos elaborados de cabeça é legal, mas não precisamos ficar fazendo só aquilo que sabemos de cor, aventure-se na cozinha, explore novas receitas, a internet está cheia delas, coragem!

5) A arte de marinar
Marinar é um nome chique para “deixar de molho”. Se você for cozinhar carnes, é sempre bom deixar marinar nos temperos um pouco antes. E vale pra qualquer outra coisa, quanto mais tempo envolto nos temperos mais o gostinho “pega”.

6) Maizena engrossa o caldo
Maizena é incrível. Só uma colherinha e pronto, aquele molho que você queria deixar com uma consistência incrível acontece. serve para todo tipo de molho, sopa, mingau, enfim, qualquer coisa que seja líquida e vá ao fogo. Se o negócio estiver teimando em ficar aguado não hesite: um pouquinho de maizena e está resolvido. Mas lembre-se de dissolver a maizena antes, num pouco d’água ou leite, senão pode acabar empelotando e deixando seu prato com uma cara muito amadora.

5) Se você colocar um ovo e farinha vira bolinho!
Parece mentira, mas é possível fazer bolinhos deliciosos a partir de quase qualquer coisa. faça uma reforma naquele resto do almoço de ontem agora mesmo! Pegue seja-lá-o-que-for, adicione um ovo e vá colocando a farinha de trigo aos poucos até dar pra fazer bolinhas (do tamanho de uma almôndega), dê uma calibrada no sal e pronto! Agora é só fritar no óleo bem quente, mas tem que mergulhar no óleo mesmo, tipo batata frita, sem pensar no colesterol.

6) Saber fazer massa podre

Torta de frango que a Amanda fez ontem lá nas Inglaterras usando a receita de massa podre! - Ana

Massa podre é o que há. Apesar do nome pouco feliz ela é hiper versátil e fácil de fazer. Pode ser preparada doce ou salgada, dependendo do que vc vai colocar dentro. De empadinhas à torta de maçã, tudo vale. Segue a receita:

Ingredientes:
1kg de farinha de trigo
500g de manteiga/margarina/gordura vegetal/banha (tanto faz, o que vc tiver à mão)
1 colher de sopa de sal ou açúcar (depende se vc quer doce ou salgada)
Água


Modo de preparo:
Misture a manteiga com a farinha e o sal/açúcar até ficar parecendo queijo ralado. Pronto? Agora vá colocando água aos poucos, não precisa muito, vá sovando a massa até ela parar de grudar na mão. E só.


Vale lembrar que você pode fazer meia receita se quiser fazer uma torta menor, é só manter a proporção.


E essas são algumas das coisas que se você souber e aplicar vão fazer com que você não só se vire na cozinha mas tenha prazer em fazer, comer e de quebra você impressiona as garotinhas.

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Boletim Extraordinário da Cozinha Express

Lasanha de Pastel

OK. Que pastel de feira é uma delícia, todo mundo sabe. Mas a massa de pastel não serve apenas para ser frita no óleo com o recheio que você bem entender: também fica uma delícia interpretando o papel de massa de lasanha!

Já tinha ouvido esse boato sobre o excelente desempenho da massa de pastel na pele da massa de lasanha e hoje pude comprovar. Tinha um rolo de massa de pastel do mercadão municipal de São José "bobeando" na minha geladeira e eu estava sem massa de lasanha na dispensa. Foi aí o meu lado MacGyver despertou haha

Ficou tão gostosa e macia que ficou quase tão boa quanto a massa caseira fresca que a Cau postou aqui outro dia (é que aquela massa simplesmente arrassa)! Mas o resultado é bem similar. Versatilidade é isso aí! Eu agarantcho!

Geralmente na feira e nas pastelarias o pessoal costuma vender o rolo da massa, é só perguntar. Agora realmente não sei se o resultado com massa industrializada fica legal, afinal o próprio pastel frito de massa industrializada é meio sem graça. De qualquer forma não custa nada tentar, néam?

Fiz uma lasanha super rápida de chester e queijo ao molho sugo com manjericão e parmesão gratinado. Diliça!

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Fettuccine al Limone da Luca

Para o Abóboras não ficar parado eis uma contribuição da minha queridíssima amiga Luca!
Fettuccine al Limone da Luca

Para 8 pessoas
1 pacote de Fettuccine
1 L creme de leite fresco
3/4 xícara de suco de limão siciliano
3/4 xícara de mel100 gr nozes picadas

Colocar o creme de leite fresco em uma panela e deixar reduzir em fogobaixo 40' ... adicionar o suco de limão eem seguida o mel deixar no fogo + 2' colocar raspas de limão emisturar a massa já cozida, salpicar as nozes e servir .

Ouça Vanessa da Mata, Ben Harber, Keane, Los Hermanos, Jack Johnson e Lauren Hill. Músicas relax, praianas, fofas, e confortáveis!


sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Receitas de Dietas Infalíveis

- Dieta de Modelo antes do desfile: Comer rúcula e chupar gelo.

- Dieta de Top Model: Champanhe e Cigarro. Comida não.

- Dieta Natureba: Viver de água e luz do sol. (mas lembre-se: a água está escassa no mundo e o sol causa câncer de pele, então "alimente-se" com moderação)

- Dieta de Dor-de-barriga: Maçã, Cream Cracker e Chá.

- Dieta da Moda: As milagrosas! Tem a das sopas, da USP, a de South Beach, do chá verde, dos carboidratos...

- Dieta Médica: Aquela que no próprio consultorio você já sabe que nunca vai conseguir seguir.

- Dieta de Revista: Mil refeições light super criativas, que você só terá tempo de saborear se tiver uma equipe de cozinheiros em casa, ou se passar o dia cozinhando: um café da manhã completíssimo para mesa posta, um banquete de baixa caloria no almoço com direito a sobremesa, um lanche complexo, jantar e ceia. Lavar a louça do dia já deve queimar 15614686 calorias.

-Dieta do Metabolismo: Fique à vontade! Mas não coma nada depois das 17h. Fácil, né? Agora experimente chegar em casa faminto depois de um dia louco de trabalho, disposto a devorar um leão...

- Dieta de Preguiçoso: Miojo e água.

- Dieta da Bulimia - Todas as nossas deliciosas receitas engordativas de uma vez. Após a refeição, insira seu dedo direto goela adentro e sinta-se mais leve.
- Dieta de Estressado: Barra de Cereal e Refrigerante Zero. Depois quando chegar em casa devore uma pizza inteira sozinho e morra de remorso. Será que remorso emagrece?

- Dieta de desistente: É só chutar o balde! Um pote de sorvete inteiro, caixas de bombom e salgadinhos. Depois de uma visita gorda ao McDonalds, ou quem sabe aquela deliciosa lasanha caseira...

Dificuldades técnicas

Daí que meu querido computador foi pro saco. E enquanto ele não volta do mundo dos mortos, as receitas alí contidas não podem ser liberadas.

Enquanto isso, minha cozinha experimental não pára. E uma nova e inacreditável receita está a caminho! E foi pesquisando pra está receita que eu encontrei essas fotos incríveis...




STAY TUNED!

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Ensaio à Italiana

Hoje a receita é longa, mas está bem ilustrada, as fotos (lindas da Laine) são todas "clickáveis". Enjoy!

Lasagna para a Drosophila

Certo dia rolou um Ensaio at Laine's e como eu não toco nenhum instrumento, não canto, nem escrevo, mas dou muito pitaco resolvi contribuir preparando os estômagos desses músicos queridos fazendo essa lasagna de presunto de peru e queijos! O resultado está aqui para vocês com fotos lindíssimas da Laine!

A massa:
Quantas pessoas são? Essa é a receita para 2 pessoas: 1 ovo + 1 colher de sopa de azeite + sal + 100g de farinha (pode ser tudo de trigo, ou 50g de trigo 50g de semola (Renata(R) facinho de achar no supermercado). Não lembro exatamente, mas acho que fizemos 3 receitas e ainda sobrou! Rende mesmo!

Em um bowl coloque as farinhas misturadas, sal e monte um vulcão! No centro coloque os ovos e o azeite. Misture tudo com a ponta dos dedos (faz a diferença a massa fica mais leve) depois com a palma das mãos até ficar homogênea. Sempre polvilhando com farinha para ela não ficar úmida demais. Espere descançar uns 40 minutos. Enquanto isso...

Os molhos:
Molho de tomate básico: (esse foi a Laine que fez, então se eu não lembrar tudo sorry)
Refogue alho moído em azeite e sal depois coloque 2 latas de tomates pelados picados grosseiramente, e folhas de manjericão fresco. Deixe cozinhando uns 10 minutos. Se estiver ácido pode corrigir com açúcar. Não deixe ficar muito liquído! Reserve.

Molho branco básico:
Refogue meia cebola picadinha em 2 colheres de sopa de manteiga. Aí coloque 2 colheres de sopa de farinha de trigo e espere até que a mistura fique um pouco esbranquiçada com bolhas. Agora é o truque! Mexendo sempre vá colocando o leite e testando o ponto do molho, não pode ficar grosso de líquido demais. Quando estiver ok coloque noz moscada, pimenta e sal. Reserve.

De volta à massa: (SEMPRE em superfície enfarinhada...)
Divida a massa em partes e passe umas 3, 4 vezes na maquininha de abrir macarrão no #1, dobrando para homogeneizar ainda mais a massa. Quando estiver lisinha, pode começar a passar nos número maiores (espessuras menores). Até chegar na espessura desejada. Se não me falha a memória usamos o #7.
Vá abrindo a massa, enfarinhando quando estiver úmida e cortando em retângulos de uns 15cm (use a largura da propria massa aberta) . E coloque para descançar.
Se você tiver espaço, coloque-os em um varal de massa. não tem varal? Não tem problema! Você pode sobrepor as massas colocando sempre farinha entre elas. E esperar uns 20 minutos cozinhar.

O recheio:
Presunto de peru em fatias. Queijo prato (pode ser o light). Queijo parmesão ralado. E catupiry!!!! - Aos queridíssimos leitores que estão na gringa. GENTE CATUPIRY É BOM DEMAIS! Não é cream cheese, mas é parecido, não é mascarpone, não é requeijão, é simpelsmente CATUPIRY(R). Pode ser que tenha em lojas de produtos brasileiros.

De novo a massa:
Em um caldeirão de água fervente com sal cozinhe os retângulos de massa até ficarem al dente!

MONTAGEM! (demorô!)
- molho branco
- massa
- queijo
-presunto
- molho vermelho
- massa

Repita essa ordem até quase acabar a altura do refratário. Aí finalize com o molho vermelho, o catupiry e o parmesão. DELÍCIA! Agora, pro forno! Temperatura em torno de uns 180º, 200º até que a superfície fique douradinha.

Sirva com estas deliciosas sobrecoxas maridanas da Laine (que ela vai postar a receita em breve).

Enquanto fazíamos a receita não lembro o que ouvíamos, talvez os meninos jogando video game. Mas uma coisa é certa, esse dia rolou música nova! ...Eu não me ligo... em jovem guarda...


Então vamos ouvir Drosophila

terça-feira, 16 de outubro de 2007

Chinese Rocks

Mais uma receita para seus dias de correria! Esta é 100% inspirada no som dos Ramones: rápida e rasteira. E o que é melhor: reciclando aquele arroz de ontem! Existe algo mais punk rock que isso? hehe

É, hoje eu estou num clima punk rock. Deve ser influência da munhequeira (é uma tala) que estou usando por causa de um pulso aberto. Quem disse que quem é sedentário está livre de sofrer lesões? Essa minha lesão é graças às 14 horas em que fico plantada diariamente em frente ao computador trabalhando. Tô parecendo o Supla, papito!

Tô malhando também. Nós, abóboras estamos aderindo aos poucos à vida (quase) saudável. Por isso acho que está rolando uma onda oriental por aqui: depois de tanta glutonaria italiana, estamos nos redimindo. E para dar continuidade ao Festival "Ana e o Semi-diet", já vou revelando que o trunfo culinário de hoje é um arroz quase chinês com frango quase xadrez!

ONE, TWO, THREE, FOUR!!!

Combo Chinese Rocks - Almoço Express

Arroz Chinese Rocks


  • 1 colher de chá cheia de manteiga
  • 1 Ovo
  • Sal a gosto
  • Uma porção de arroz branco de ontem
  • Cebolinha picada a gosto
  • Água morna
- Derreta a manteiga e faça um ovo mexido (não se esqueça de salgar), até ficar soltinho e sequinho. Misture a cebolinha picada e mande bala no arroz.

- A grande dica para seu arroz de ontem ficar gostoso é acrescentar um pouco de água morna e deixar ele dando uma revitalizada no vapor.

- Se preferir, faça o ovo mexido à parte em uma frigideira e depois misture com o arroz em outra panela.

- O Arroz Chinese Rocks também pode ser preparado em versão "turbinada" com presunto picadinho. Mas aí o Semi-Diet já era. Nham!

Em um minuto e meio, bem à moda Ramônica, você tem seu Arroz Chinese Rocks pronto para acompanhar seu...

...Frango Chinese Rocks!

  • Peito de frango cortado em cubos
  • Molho Shoyu
  • Sal (ou tempero à base de sal)
  • 1 cebola cortada bem fino
  • 1 dente de alho
  • 1 tomate sem pele
  • 1 colher de café de açúcar
  • 3 colheres de sopa de Óleo
  • Cebolinha picada a gosto
Em uma travessa, reserve o frango temperado com molho Shoyu e um tequinho de nada de sal. (Dica extraordinária da Cau: coloque um dedinho de Maizena no frango marinado com Shoyu).
Dê uma aquecida no açúcar com o óleo e acrescente o frango. Deixe dar uma cozinhada. Junte a cebola e o alho e espere dourar. Assim que dourar, mande o tomate picado para dentro. Caso comece a grudar demais no fundo, jogue um pouquinho de água morna, o suficiente para desgrudar. Desligue o fogo e acrescente a cebolinha.

Chopsticks (= Hashis) a postos e bom apetite!


Gente, não tem foto hoje, infelizmente. Aceito doações de câmeras digitais hahaha

dº.ºb
Hoje nem preciso citar a trilha sonora! ONE, TWO, THREE, FOUR!

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

going Thai!


Sempre quando chega o final de semana eu pergunto pro Rods o que ele gostaria de comer. Ao invés de ser objetivo ele me pediu algo diferente! "Surpreeda-me!" ok! Vamos lá.

Frango enroladinho Thai da Cau

Corte o peito de frango em filés fininhos e deixe marinando em Shoyu + cebolinha picada + gengibre picado fininho + alho moído + óleo de gergelim + MAIZENA. Pode deixar por uns 10 minutos, ou tempo de fazer o recheio!

O recheio é simples, corte em tirinhas fininhas de mais ou menos 4 a 5 cm de comprimento cenoura, alho poró, cebolinha picada e mais gengibre,. Separe o shimeji deixando só os cogumelos. NÃO LAVE COGUMELOS! "ah mas vem terra!" Passa um pano, escovinha, o que for. mas se lavar você tira 50% do sabor deles.

Agora é montar... pegue um filé coloque um pouco de cada coisa do recheio enrole e feche com palitinhos! Unte uma forma com manteiga coloque os rolinhos e por cima coloque toda marinada e se sobrar o recheio restante. Papel alúmínio por cima e FORNO! É rápido... 20 minutinhos!

A foto não está das melhores, não é o prato mais bonito no universo... mas ficou bom.

  1. George Michael - the Best of (For the feet) - O CD inteiro mesmo, porque é uma delícia cozinhar dançando! E Freedom 90 é um hit eterno!

Lasanha de abobrinha do fim do mundo

Já que a moda é fazer bizarrices com a lasanha, segue minha versão improvisada e über light dela. Fiz no microondas (mais uma bizarrice) pois onde estou no momento - fim do mundo - não existe nem fogão, forno, quiçá liquidificador e, como pode perceber pela foto, nem câmera (usei a webcam)!

Molho:

  • 2 tomates BEM maduros
  • Azeite

  • Alho picado

  • Sal a gosto

  • Cebola fatiada fininha (opcional)

  • Orégano (opcional)

Faça uma cruz nos tomates e coloque pra ferver com água. Tire a pele e a partezinha verde. Amasse-os com um garfo (ficou pedaçudo, se vc não gostar, esmiuçe-o no liquidificador). Em um refratário unte com azeite e um pouquinho de alho picado. Despeje o tomate amassado e a cebola (dizem a cebola ajuda a tirar a acidez qdo não se pode colocar açúcar - meu caso). Leve ao microondas por 12 minutos na potência média. Mexa a cada 2 minutos. Coloque um pouquinho de água (tipo 2 colheres de sopa), mexa e deixe por mais 5 minutos na potência alta.


Montagem:

  • Abobrinha italiana fatiada

  • Mussarella de Búfala (usei bolinha)
  • Presunto de Peru
Em outro refratário, alterne as camadas: molho, abobrinha, molho, presunto, queijo e repita até que acabe tudo (termine com queijo e molho).


Leve ao microondas por 10 minutos em potência média e, depois disso, por mais 10 minutos com ele desligado. Dê uma chance ao espectro natureba que existe dentro de você e tente fazer. É bico e fica uma diliça!


Tracklist: Top5 "músicas pra se matar na esteira"
  • BidêouBalde - Microondas (em homenagem à minha falta de forno convencional)
  • Bonde do Role - Solta o frango
  • Invasores - Respirar de novo
  • CSS - Superafim
  • Autoramas - Você sabe

Rendimento: 2 pessoas em dieta fascista ou 5/4 de pessoa normal =)

terça-feira, 9 de outubro de 2007

Ao vencedor, as Batatas!


Sempre gostei muito de Machado de Assis. Quando nos "obrigavam" a ler seus livros na escola eu achava um alívio. Por exemplo, eu sempre odiei José de Alencar! E, infelizmente, parecia ser o preferido das minhas professoras.. e dá-lhe O Guarani, Iracema, Lucíola e todas aquelas obras chatérrimas que pra mim era o tédio materializado.

Quincas Borba e Memórias Póstumas de Brás Cubas são dois livros que estão no meu ranking de "100 histórias mais legais". Destorça o nariz e esqueça-se da professora ranzinza da 6a série: mergulhe em uma obra de Machado de Assis e seja feliz. Ao vencedor, as batatas!


Falando em batatas, essas eu fiz a muito tempo, resolvi postar pra não deixar isso às moscas. E também porque hoje eu daria 1 dedinho pra poder comer uma batatinha dessas... dieta maldita!! Temos uma receita muito "massa" (com o perdão do trocadilho) de lasanha (estreiando a maquininha de massas da Cau!). Estou com as fotos, e ela, com a receita! Vamos juntar isso logo, logo!


Batatas Coradas com Azeite e Alecrim

  • Mini batatas (batatas-bolinha)
  • Azeite extra-virgem
  • Ramos frescos de Alecrim
  • 1 dente de alho
  • Sal


Lave e seque as batatas. Esfregue o dente de alho na superfície de uma assadeira e unte com azeite. Coloque as batatas na assadeira e derrame azeite por cima. Macere o sal com o alecrim e esfregue nas batatas. Jogue algumas folhinhas de alecrim por cima. Deixe no forno até dourar bem (de vez em quando dê uma misturada pra não dourar de um lado só e pra pegar o gostinho leve do alho). Não tem erro =)


Tracklist - Top5 "Musicas para assar batatas"!

  • Buzzcocks - I look alone
  • David Bowie - Ziggy Stardust
  • Beatles - Glass Onion
  • Big Star - In the street
  • Small Faces - That man


terça-feira, 18 de setembro de 2007

Camarão Surfin' Safari

Yeah, beibe! Depois de um longo e congelante inverno resolvi aparecer por aqui para mais uma abobrinha da Ana (leia-se dicas culinárias For Dummies).

Aproveitei o último feriado e me mandei para a praia. Fugi!
Depois que fui embora de Santos e fui morar em São José, aprendi a gostar de praia. Afinal, eu estou a apenas uma hora de algumas das praias mais legais do Brasil: as do Litoral Norte de São Paulo. Completamente diferente daquele esgotinho de Santos e da zona que é o Guarujá.

Na praia sempre aproveito para relaxar cozinhando. Mas também passar um tempão trancafiada na cozinha não dá. Então entro em cena com mais uma de minhas receitas express. É de lei eu fazer um delicioso Camarão ao Catupiry. Diliça total e é extremamente rápido! Até um doente mental (como eu) pode fazer!

Música na cozinha:
The Ventures e Beach Boys (dos primórdios) no play list e dá-lhe!

Camarão Surfin' Safari



Finalmente uma foto apetitosa de uma das minhas receitas For Dummies


  • 1 cebola
  • 1 tomate
  • 1 colher de chá cheia de tempero verde (sal, alho amassado e salsinha)
  • 1/2 lata de Salsaretti
  • 500g de Camarão fresco sem casca e sem rabicó (esprema um limãozinho de leve nos bichinhos crus antes de enviá-los para o CALDEIRÃO hoho)
  • Salsinha
  • 500g de Catupiry

Pique muito bem a cebola e refogue com azeite. Adicione o tomate bem picado e dê uma cozinhadinha. Acrescente o molho de tomate e mais meio copo de água. Deixe ferver.
Pode mandar bala nos camarões.
ATENÇÃO: Não cozinhe os camarões por mais que 5 minutos, ou eles ficarão borrachudos.
Abaixe o fogo, mande bala na salsinha com o Catupiry. É jogo rápido. Desligue o fogo antes que ferva.

Essa é a receita do clássico "Camarão na Moranga", mas sem a abóbora oca como receptáculo. Vou ter que deixar a abóbora só para o título do Blog.

Frite umas batatinhas chips para acompanhar. Capriche num arroz branco bem "alhado".

Sim, é só isso. Eu me sinto no Art Attack do canal Disney em versão culinária ahahha

d- - b
- Na praia, ouça Dandy Warhols.
- Outra coisa! Um negócio muuuito útil na praia foi uma estação amplificadora portátil para iPod. Ele é pequeno, usa pilha e custa em torno de R$40. Eu e meus amigos sentamos em uma mesinha e criamos nossa própria trilha sonora, à parte de qualquer axézão ou Bob Marley non-stop. Eu recomendo... e quero um! COMO É BOM VIVER NO FUTURO!!!

P.S.: Queria aproveitar para exprimir minha empolgação... Tava ouvindo a gravaçãozinha do nosso ensaio e "Eu não me ligo em Jovem Guarda" está ficando muito louca. Tô emo! =´D

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Porcaria fina

Quando eu ia no supermercado e via aquele display de salgadinhos eu ficava enlouquecida. Queria todos! Mas mamãe não deixava! Falava que era tudo porcaria!
Comi esse aí hoje... batata tipo chips (bem sequinha por sinal) sabor peito de peru (!) com um toque de azeite(!!!!!!!). Nada de isoporsitos... sinal dos tempos? Quem sabe.
Conta a lenda que a Nestlé já faz pesquisas na linha de foodservices no melhor estilo: põe um quadradinho minúsculo no microondas e PUFT vira pato ao tucupi! Te cuida Paulo Martins!

O Inferno de nós 2 - Condessa Safira
www.myspace.com/condessasafira

quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Tagliatelle emiliane al ragú

Luciano Pavarotti, uma das figuras mais rock 'n roll do mundo, em 1991 no Estádio do Pacaembú.


Tagliatelle emiliane al ragú, ou tagliatelle de massa de ovos e molho "Bolonhesa". Este era o prato preferido de um dos maiores cantantes del mondo. Por isso este post, sem fotos originais e meio sem jeito, a gente nunca espera que alguém especial assim vá embora.

Em casa eu tenho 1 GRANDE fã desde molho assim como Luciano Pavarotti. E por conta disso já testei N receitas, mesmo porque receita ragú (sorry, bolonhesa não existe, muito menos na Bologna) cada um tem a sua, então não vou por receita, mas dicas de como dar AQUELE upgrade no seu molho ragú.

  • Experimente colocar menos tomate e mais carne. Pode ser carne moida ou desfiada. O Ragú original vem das carnes menos nobres que eram cozidas por horas e se desmanchavam, aí então eram misturadas em temperos e então servidas com massa. Mais carne, menos molho! Ragú não é encharcado!!!!!
  • Prepare antes um pimentão vermelho no forno: pimentão em assadeira, forno alto e vai virando até que todos os lados estejam bem pretinhos. Aí só tirar do forno e colocar em algum recipiente e TAMPAR para abafar! Depois de esfriar é só tirar a pele e sementes, picar e misturar na carne.
  • Linguiça calabresa! Dá aquele sabor... só picar e refogar no azeite antes colocar a carne. Pode ser usado também paio, linguiça portuguesa ou até salame.
  • Apesar do foco aqui ser o Tagliatelle, prefira massas com ranhuras, e cavidades, assim a carne prende bem no macarrão!
  • Outra dica INCRíVEL é fazer sua própria massa. Não tenho nenhuma receita de massa a base de ovos, mas 50g de farinha normal + 50g de farinha de sêmola + 1 ovo e sal dá massa para uma pessoa "normal" comer MUITO bem!

Ah sim! E fazer massa nunca foi tão fácil. Comprei uma maquininha de fazer macarrão Italiana incrível: R$ 189 na rua Paula Souza (estacionamento na faixa)! A ATLAS 150 da MARCATO! Já vem com 3 tipos de massa: lasagna e derivados, tagliatelle e spaghetti! Facinha de usar!

Ouvindo mentalmente: Miss Sarajevo - Pavarotti com o U2


segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Torta de Polenguinho TIM



Esta receita quem me passou foi minha sogrinha. A primeira vez que fiz, não coloquei muita fé pq não sou muito fã de tortas-de-liquidificador. Eu estava profundamente enganada. Faz aí, não custa nada.

Vamos logo ao que interessa:
Ingredientes
  • 3 ovos
  • 3 polenguinhos (ou 3 colheres de sopa bem cheias de requeijão) - pode ser light ;)
  • 1 copo de farinha de trigo
  • 1 copo de leite - uso molico e fica jóia
  • 3/4 de xic de oleo - eu coloco ainda menos que isso
  • sal a gosto/ou temperinho pronto (opcional)

Bater tudo no liquidificador!

Recheio clássico daqui de casa

  • Peito de peru fatiado (ou presunto de peru)
  • Queijo prato (já tentei mas não fica tão legal com outros queijos)
  • Tomate fatiado
  • Cebola (opcional)
  • Azeite/sal/orégano

Montagem:

Unte e enfarinhe uma forma retangular média. Despeje metade da massa, cubra com o peito de peru, tomate, cebola (tempere com azeite, sal e orégano) e por fim cubra com o queijo prato (nessa ordem) e despeje o restante da massa.

Leve ao forno até ficar bem dourado. Vão aparecer umas erupções lindas como as da foto (mas depois a torta murcha mesmo!).

Tracklist

Para ouvir, uma amostra do que terá no TIM Festival - que eu não vou pq fiquei com dó de gastar R$ 440,00 (!!!!!!!!!!!!!) pra ver tudo o que eu queria plus arrastar o namorado que não conhece e nem curte nem um quinto das bandas. Com a grana (R$ 880,00) devemos ir viajar ou nos auto-presentear com outra coisa!


Rendimento: 6 pessoas de regime. Ou 2 pessoas normais. =)

terça-feira, 28 de agosto de 2007

Bacalhoada Shoegazer da Laine



Err.. Shoegazer pq essa bacalhoada virou um quase-escondidinho-meio-tímido sem querer... porque cozinhei DEMAIS as batatas e acabei usando na receita. :P


Ingredientes:

  • 2 postas de bacalhau (ou mais, ou menos)
  • 1 cebola média
  • 1 pimentão vermelho pequeno
  • 4 a 5 batatas grandes
  • cebolinha
  • azeitonas pretas
  • 1 dente de alho
  • 1 litro de leite
  • 1 ovo cozido
  • 1/2 xic chá de azeite extra virgem
  • 1 colher de sopa de manteiga/margarina
  • Pimenta do reino branca moída na hora

Modo de preparo: Começe cedo, de véspera. Lave bem o bacalhau e deixe de molho em água por 24 horas. Troque de água 3 vezes durante o dia. Antes de vc ir dormir, jogue a água fora e deixe de molho no leite.

Cozinhe 2 batatas por 20 minutos na panela de pressão (este será o seu purê). Em outra panela cozinhe o restante das batatas até que esteja ligeiramente macia (ela vai ao forno e vai terminar de cozinhar lá).

Retire o bacalhau do leite (reserve), e dê uma lavadinha. Coloque em uma panela com água fria e apague o fogo quando começar a ferver. Retire os espinhos tentando manter a posta o mais intacta possível (nao desfie que perde a graça!!!!!)

Faça o purê: amasse a batata cozida na pressão junte com 3 colheres de sopa de leite (do bacalhau), 1 colher de sopa de manteiga. Mexa até que fique com consistencia homogênea e começe a borbulhar. Acerte o sal se necessário - o leite já tem um pouco de sal (!)

Finalizando (sim, já tá acabando!): Fatie o pimentão, as cebolas, o dente de alho (bem fininho) e as batatas que foram semi-cozidas.Em uma forma untada com azeite, espalhe as batatas, as cebolas, o pimentão e o ovo cozido fatiado. Por cima disso tudo, deite o bacalhau e as lasquinhas que se desprenderam (desperdício não né?). Espalhe o alho picado, a cebolinha picada e as azeitonas. Salpique a pimenta do reino e acerte o sal (!). Derrame sem medo o azeite. Espalhe então o purê de batata por cima, dando uma alisada pra cobrir toda a superfície (essa camada deve ficar bem fina, afinal não é um escondidinho). Finalize polvilhando parmesão ralado.

Coloque no forno médio pre-aquecido por 30 minutos ou até que fique bem douradinho.

(!) Use o sal com muito cuidado. Se o seu bacalhau não tiver sido suficientemente dessalgado, vai ficar que nem o mar morto.

Para ouvir, o top 5 hits-shoegazers da casa:

  • Teenage Fanclub - Everything flows
  • Yo La Tengo - Tom Courtenay
  • My Bloody Valentine - Only Shallow
  • Jesus & Mary Chain - Just Like Honey
  • Ride - Vapour Trail

Rendimento: 4 pessoas?



domingo, 26 de agosto de 2007

Aaaaah Lorraine...

Apresento-lhes a Quiche Lorraine. Receitinha clássica francesa. Encontrada em todo e qualquer mercadinho parisiense congelada em porção individual para microondas, e mesmo assim eu achei uma delícia! Por isso resolvi me aventurar e fazer, já aqui em terras tupiniquins, a minha versão dessa entradinha, que virou prato principal e salvou minha vida muitos dias em Paris [uuuuh Parrí]!

A da foto (e da receita) é a clássica Lorraine, mas o legal de quiches é que você pode fazer o seu recheio. Já testadas e aprovadas:

Ricota e espinafre - aprovada pela vovó
Alho poró no azeite- preferida da mamãe
Parmesão e salame caseiro - aprovada por rockeiros queridos
Restos de queijos que estavam na geladeira - amei!

Primeiro a massa. Separe um refratário baixo, daqueles de fazer torta mesmo, assim você economiza louça. Coloque um copo de farinha de trigo (copo de requeijão mesmo é 250ml, não sei quanto dá em gramas), 3 colheres de água fria, 3 colheres de manteiga temperatura ambiente, pitadinha de sal e amassa tudo com as mãos mesmo! Aí é só abrir no refratário, fazer furinhos com grafo e por pra pré assar a massa enquanto você faz o recheio.

O recheio é facinho. 4 ovos batidos; meia caxinha de creme de leite, bate junto com os ovos; coloca o queijo ralado grosso (nesse dia da foto eu usei cascas de ementhal e gruyere), e o bacon cortado em bastonetes. Mistura tudo e põe na massa que já está pré assada! Se quiser coloca sal, mas não precisa. Polvilhe noz moscada que fica irado! Tudo pro forno até a quiche esteja estufada e dourada! Aí é só servir!

Ouvindo:
Julliete and the Licks - http://www.myspace.com/julietteandthelicks
Odicet II - http://www.myspace.com/odicet
Beastie Boys The mix up - http://www.myspace.com/beastieboys

quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Semi-Diet é o canal

Resolvi entrar em semi-dieta. Na verdade é uma espécie de programa aleatório de reeducação alimentar. Sem radicalismos, tô botando a ponta do pé na água fria hehe

Sempre fui anti-vegetariana: nunca comi nada que fosse verde. Mas já não sou nenhuma menininha quase cheia de saúde e estou começando a ficar doente fulltime, meu estômago e meu fígado (que fígado?) suplicam por clemência, meus pneus estão se multiplicando e o que eu mais temia está acontecendo: minha pele está começando a tomar uma certa coloração VERDE!

Meus dias de junk food na veia acabaram. Tive que me convencer de que existe vida além da salada apática. Me dei conta disso outro dia, quando jantava num restaurante em São Paulo com os meus pais. Tinha um buffet de saladas tão bacana que era capaz de atrair até uma anti-vegetariana radical, como eu. O segredo? Criatividade!

Enchi meu prato de tomate grelhado com manjericão e azeite, mussarela de búfala... Não vou dizer que são as coisas mais saudáveis do mundo, mas já é um começo. Aliás uma boa receita pra se copiar:

- Corte um tomate ao meio, ponha a face sangrenta das metades no grill por uns minutos, mas não deixe queimar.
- Besunte de azeite e coloque uma folhinha simpática de manjericão para dar um gostim.
- Mussarela de Búfala em nozinho pra acompanhar e é isso aí: pode mandar bala.

Comi essa delícia acompanhada de um bom filézão grelhado e pasmem: AGRIÃO. Impressionante, matinho com sabor e nem é tempero. Tô inventando a roda!
Confesso que deixei a batata frita sobrando no prato. Isso é muito sério. Estou me surpreendendo comigo mesma.

Ok, deslumbres à parte, vamos ao que interessa.

Para dar continuidade a essa nova onda semi-diet resolvi fazer uma lasanha de ricota com manjericão com molho ao sugo. Tá, ainda é massa, ainda é engordativo, mas é bem menos que uma boa lasanha à bolonhesa de queijo e presunto com parmesão gratinado. Ricota, queijo branco e afins...nunca fui chegada (claro, é saudável, tô fora), mas de fato o segredo é misturar com outras coisas que têm gosto, no caso, o manjericão. Delícia. Essa Lasanha é minha forma de tentar substituir a irresistível a pizza Margherita (que eu peço toda semana e, assumo, devoro uma inteira sozinha sem fazer cerimônia. Meus hábitos alimentares são muito condenáveis).

Receita express, pra você comer no dia-a-dia, num momento em que comer a coisa mais deliciosa e engordativa do mundo não é sua prioridade (deixe isso para os fins de semana, eu resolvi que agora vai ser assim pra mim). É extremamente rápida e prática de se fazer. Nível "for dummies", como sempre são minhas receitas.


Lasanha de Ricota

Ingredientes


  • Um pacote de massa para lasanha Petybon;

  • Um pacote de queijo branco pequeno inteiro;

  • Uma lata de molho de tomate tradicional (recomendo o Salsaretti);

  • Manjericão;

  • Sal a gosto (Mas capricha! Lembre-se de que queijo saudável é igual a queijo sem gosto);
O molho
Coloque o molho de tomate em uma panela e acrescente mais uma medida de água usando a mesma lata. O molho tem que ficar aguado mesmo pra amolecer a massa. Depois ele vai ao forno e toma consistência.
Segredinho: quando for usar molho de lata, coloque uma pitadinha de açúcar para quebrar a acidez. Deixe ferver bem (para tirar o gosto de lata hahaha).

O recheio
Enquanto o molho ferve, amasse seu queijo com um garfo.
Pique umas folhinhas de manjericão e misture com o queijo. Capricha no sal. Vai fundo.

Montage
Molho fervido, jogue um pouco em um refratário e adicione a primeira camada de massa de lasanha. Vá alternando: camada de massa, camada de molho, camada de recheio, camada de massa, camada de molho, camada de recheio...sendo que a última camada deverá ser de molho, para banhar bem toda a lasanha.

Não precisa usar toda a massa do pacote. Arranha-céus de lasanha não costumam ser muito práticos na hora de se comer, especialmente se você for uma pessoa desengonçada como eu.
Se não resistir, jogue um parmesãozinho por cima para gratinar, nhammm!

Assando esta belezinha
Agora você tem duas opções:
A massa Petybon pode ir ao microondas sem encanações porque ela fica mole rápido. Você pode colocar o refratário no forno de microondas por 5 minutos e voilá. Sua lasanha expressa está pronta. É nessas horas que eu fico feliz de viver no mundo futurista hehehe

Se você for old school e preferir fazer no forno, é só deixar o forno pré-aquecendo enquanto você monta a lasanha e voilá também: 15 minutos bastam. No caso do forno, cubra o refratário com papel alumínio. (Você, Dummie que está animado com esta receita tão besta, não ouse usar papel alumínio no microondas, ou as consequências serão fatais! HOHOHOHO!)

dº.ºb
Para completar e embalar minha nova onda modernete-que-tem-uma-alimentação-semi-saudável, música de modernete-que-tem-uma-alimentação-semi-saudável.
Ouçam esse cara: Calvin Harris.
Assim como nunca gostei de ricota ou de vegetais e coisas saudáveis, também nunca gostei de Electro. Esse cara é o meu tomate com manjericão, mussarela de bufala, bife e agrião: ele me fez mudar de idéia e deixar a batatinha no prato. Diversão garantida ou seu dinheiro de volta (ouve lá no myspace que é de graça haha).

Você pode encontrar o som do indivíduo em www.myspace.com/calvinharristv . Comprove. Legal bragarai.
Recomendo "Wild Scenes", "Acceptable in the 80's", "Merrymaking at My Place", "Animals on Drugs" (videozinho, tem no You Tube)... ah vai lá ouvir logo!


Como não tem foto do meu rango semi-saudável, publico então uma imagem minha simpsonizada!


Ana ainda precisa ir ao Cinema ver Simpsons The Movie

terça-feira, 21 de agosto de 2007

Paiêêêêêêêêêêêêêê, acabou o gás!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Estamos há alguns dias sem postagem não pq acabou o gás!
Na verdade estou com 3 receitas super inspiradas pra postar: um doce de banana ridículo de fácil, uma bacalhoada master que até eu pude fazer e uma torta de polenguinho que vai virar mania nacional (receita da sogrinha).
Ainda não tive tempo de descarregar as fotos. Assim que fizer, posto tudo de uma vez. Vai valer a pena, acredite.

Enquanto espera, ouça: Superchunk - Detroit Has A Skyline (pq hoje estou nostágilca)

Mantenha o contato.

Cambio.

Desligo.

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Simpsionize-se

Tive que dar um tempo na cozinha por enquanto mas, pra compensar, um post extremamente necessário no momento!

Sou uma devota fã dos Simpsons e, muito ansiosa com a TARDIA estréia do filme por aqui, resolvi me caracterizar a contento (não, não estou falando de colsplay)... Tem um site chamado Simpsonizeme.com onde você manda uma foto sua (de rosto ou de corpo inteiro) e num passo-a-passo lindo transforma-se em um personagem dos Simpsons! :)

Essa foto aí embaixo sou eu na cozinha da Marge.

Divirtam-se!

segunda-feira, 30 de julho de 2007

Strawberry Fields Forever - O Bombom de Itu

Depois de um episódio amargo na vida do Brasil, vamos adoçar um pouco as coisas?

Inspirada pelo clima extra-large, depois de saborear um delicioso bombonzinho recheado com morango e brigadeiro branco, resolvi inventar o bombom de morango de Itu. É um bombom de preguiçoso: é só mandar tudo pra travessa e comer de colher!

O nível de dificuldade é "For Dummies", é ridículo de tão fácil. Tipo aquelas receitas do X-Tudo, que qualquer criança pode fazer ("sob a supervisão de um adulto"! haha).


Bombom de Itu Strawberry Fields Forever




  • 1 lata de leite condensado;
  • 2 colheres de sobremesa de manteiga;
  • Morangos à vonts;
  • Chocolate ao leite para derreter
  • E SÓ!
Etapa 1 - O Brigadeiro Branco
Ah, não vá me dizer que você não sabe!
OK, OK. Derreta a manteiga e acrescente todo o leite condensado. Fogo baixo. Mexa sem parar até ficar consistente (e que dê pra ver bem o fundo da panela a cada mexida). Deixe esfriar antes de passar para a Etapa 2.






Etapa 2 - Os Morangos

Corte os morangos em rodelas e misture-os com o brigadeiro branco. Jogue a mistura em um refratário redondo bonitim, não muito grande.




Etapa 3 - El Chocolat
Derreta o chocolate picado em banho-maria, ou no microondas. Acrescente-o à mistureba de brigadeiro com morango. Se estiver com pressa, coloque por alguns minutos no congelador


Decore o chocolate com morangos cortados na metade e mande brasa na comilança.



Convidei uma amiga para compartilhar a sobremesa como minha cobaia. Aprovado pela Carol!


Como aperitivo, para aguçar o paladar antes de comer, bicamos um tequinho de uma deliciosa Vodka sabor Baunilha, lançamento da Absolut no Brasil (finalmente!). Já tinha provado essa iguaria quando a Carol, essa mesma amiga que convidei para saborear o doce, trouxe de Nova Iorque há alguns meses. Não se achava de jeito nenhum por aqui e agora finalmente chegou. Confesso que torci o nariz quando experimentei, mas me surpreendi ao cubo.
Tá, aperitivo. Mas é pra ser chique e não rampeiro deslumbrado com novidade! Se beber demais o efeito é contrário, você perde o paladar e de quebra perde a memória a curto prazo hehe.

d-.-b
Trilha sonora divertida para cozinhar:
Supergrass - Coffee In the Pot, do álbum Road to Rouen
"HEY!"

Para comer um doce infalível, um álbum infalível:
Supergrass - Supergrass is 10
Álbum de Greatest Hits do Supergrass, de quando eles completaram 10 anos. Só clássicos + extras. Ouça "Bullet". Essa banda é perfeita, não existe uma música sequer desgostável. Quando eu crescer quero ser o Gaz Coombes.

terça-feira, 17 de julho de 2007

Almoço para o namorado

Ontem, como todos (que aqui freqüentam) bem sabem foi aniversário do Rods (meu namorado e amigo-baterista das outras abóboras). Ele estava com vontade de comer "kibe de assadeira com catupiry". Então, com muito carinho, aqui está o resultado:



Kibe de Assadeira com Catupiry da Cau





Massa de trigo para kibe
  • 250 gr de trigo para kibe
  • 500 gr de patinho moído
  • 1 colher de sopa de tempero completo
  • 1 colher de sopa de azeite

Coloque o trigo em uma tigela funda, cubra-o com água (aproximadamente 1 litro) e deixe de molho por cerca de 30 minutos. Depois escorra (deixe bem sequinho) e misture com os outros ingredientes. Reserve.

O Recheio

  • 500 gr de patinho moído
  • 1 e 1/2 colher de sopa de tempero pronto em pó
  • 2 colheres sopa de azeite
  • 1 macinho de hortelã picado (comprei daqueles Mr. Valley que vende no Pão de Açúcar)
  • 1 copo de iogurte natural
  • manteiga
  • Opcional: pote de catupiry(R) de 400g e um tomate picado sem semente

Aqueça o azeite, junte a carne moída com o tempero e deixe-a fritar até que esteja dourada e toda a água tenha evaporado. Retire do fogo e espere uns minutinhos para esfriar um pouco. Adicione iogurte, a hortelã, o tomate e reserve.

Unte uma assadeira (usei uma de 30cm de comprimento) com manteiga. Coloque metade da massa de trigo sobre o fundo da assadeira e pressione com as mãos até obter uma massa homogênea e lisa. Espalhe metade de catupiry e por cima o recheio da carne e cubra primeiro com a outra parte do catupiry e depois o restante da massa de trigo.

Truque: Derreta umas duas colheres de manteiga e tempere a gosto, pincele sobre o kibe.

Agora ao forno! Forno médio pra forte, uns 200º até que a superfície esteja dourada! E depois só servir com um arroz integral feito com azeite (ele fica amarelinho), cebola e sal. E PRONTO! Bon apetit!


Dica: Formas de vidro esquentam mais. ;)

Ah! Sim! Eu estava esquecendo! SETLIST:

  • Odicet http://www.myspace.com/odicet
  • Cardigans "Beautiful One" e "Happy Meal"
  • Macy Gray "I Try" e "When I See You"
  • Lily Allen "LDN" e "Everybody is Changing"
  • Shakira "Día de Enero" e "Something"

segunda-feira, 16 de julho de 2007

Festas juninas nunca mais serão as mesmas

Sei que já estamos no meio de julho, mas nunca é tarde para se preparar uma iguaria exclusiva da cozinha do Vale do Paraíba: o bolinho caipira. Só tem na região de São José dos Campos, mais lugar nenhum. Festas juninas não faziam sentido para mim antes de conhecer essa delícia.

Trata-se de um bolinho frito de farinha de milho recheado com carne. A Cau diz que parece polenta recheada com carne. Para mim é mais que isso, é o paraíso da glutonaria.

Para preparar bolinho caipira, o primeiro procedimento é juntar uma galera por a fofoca em dia enquanto moldam os bolinhos. Você pode montar uma linha de produção e ainda segue a tradição que dita que o bolinho só fica bom quando é fofocado.

d-.-b
Músicas para se ouvir preparando bolinho
Esqueça as músicas de festa junina, elas podem causar indigestão rápida e mortal em pessoas da nossa espécie. Mas tem que ser POP, se não não é festa popular. Aquelas musguinhas que você pode cantar em coro com os amigos com a mão melecada de massa. POP. Fica a seu critério. Mas minha seleção POP pessoal seria:

-Bob Dylan - "Like a Rolling Stone"
Assunto do tempero fofoqueiro: "Todos só sabem o refrão dessa música"
Enquanto o resto da letra que ninguém sabe está "rolando":
"A revista Bizz acabou DE NOVO. Agora só nos resta a Rolling Stone. Quanto tempo será que a Rolling Stone ainda sobrevive no Brasil?"

- Lily Allen - "Smile"
Assunto do tempero fofoqueiro: "Cantoras alcoólatras britânicas: Amy Whinehouse ou Lily Allen?" ou "As Spice Girls vão voltar. Que mudanças drásticas esse fato importantíssimo trará para a sua vida e o mundo de agora em diante?"

- Oasis - "Don't look back in anger "
Assunto do tempero fofoqueiro: "O que você estava fazendo da vida milianos atrás, quando o Oasis ainda fazia sucesso?"

- Queens of the Stone Age - "Feel good hit of the summer"
Assunto do tempero fofoqueiro: "Anedotas reais sobre pessoas em estado alterado" - esses causos sempre rendem pano pra manga.

- Pixies - "Debaser"
Assunto do tempero fofoqueiro: "Se continuarmos comendo desse jeito vamos acabar como os integrantes do Pixies"

Bem, não estou com muita criatividade para seleções musicais POP hoje. Vamos ao que interessa: o segredo do abismo, digo, do Vale.


Bolinho Caipira Fofocado

Foto horrenda, dessas que tiram o apetite, mas foi a única que eu encontrei, pra você ter uma idéia de como o bolinho é raro e pouco difundido entre outras culturas regionais. A alface é extremamente desnecessária. Não cometa esse erro hediondo.

Ingredientes:
La Massa
- Um pacotão de 1kg de Farinha de milho em flocos (eu disse EM FLOCOS, massa com farinha de milho refinada resulta em mingau inconsistente);
- Dois tabletes de caldo de galinha;

- Aproximadamente 500ml de Água fria (para a massa) e um tequinho de nada de água quente para dissolver o caldo.

El Recheio
- 1kg de carne moída (recomendo Patinho);
- Duas cebolas médias;
- Salsinha;
- Tempero verde (alho amassado + sal + salsinha picada - extremamente usado aqui na região);

Modo de preparo:
Fase 1 - A Massa
- Dissolva os tabletes de caldo de galinha em um dedinho de água fervente.

- Ao dissolver o caldo, acrescente aos 500ml de água fria.

- Acrescente aos poucos a água à farinha de milho e flocos e meta sua mãozinha higiênica na massa, dessa vez literalmente, para uniformizar (não literalmente) a massa. Aqui utilizaremos a maravilhosa e infalível técnica do olhômetro. A massa deve ficar consistente, porém macia, feito massinha de modelar para criança já amaciada.

*Dica óbvia de olhômetro para massas de bolinho caipira: Se a massa ainda estiver quebradiça ela precisa de mais água. Se ainda estiver meio esfarelenta ela precisa de mais uma afofada homogenizadora.


Fase 2 - O Recheio
- Pique a cebola beeeem picadinho*. Só não deixe as lágrimas pingarem no recheio. Tenho uma dica preciosa para segurar a enxurrada lacrimal causada pelas cebolas;

- Pique bem* a salsinha. Se joga, amigammm;

- Adicione uma colher de sobremesa cheinha de tempero verde;

- Misture tudo, de preferência com as mãos, dando umas esmagadinhas na carne para deixar a mistura homogênea.

*Dica preciosa para picaduras: É desajeitado com a faca ao picar coisas? Transforme sua faca em uma revolucionária guilhotina de alavanca, como as usadas para refilar papel. Primeiro pique com sua técnica desajeitada mesmo. A dica vai servir para deixar tudo mais picadinho. Segure a parte da frente da faca com o canto externo da palma da mão, fazendo uma leve pressão contra a superfície. A outra mão vai ditar o movimento de alavanca, para cima e para baixo. Pode se empolgar e estraçalhe toda a cebola que tiver na sua frente até que tudo se transforme em micropartículas. Falando em cebola, a minha dica sobre como evitar as lágrimas fica para uma próxima vez. Prometo.

Fase 3 - Linha de Montagem
- Faça mini kibinhos acilindrados com a carne crua temperada;

- Simule um kibinho acilindrado maior com a massa para ter uma idéia do tamanho, desmanche o formato fazendo uma bolinha e transformando o formato de kibe em esfiha;

- Marque o meio da esfihinha com o seu dedão, como se fosse imprimir sua digital. Nesse espaço você irá alojar o kibinho e fechar a massa;

- Molde a massa até parecer com o bolinho da foto feia que ilustra esse post.

Fase 4 - Encarando a gordura trans
Dicas for dummies em matéria de fritura:
- O óleo não pode estar quente demais, ou a massa queima logo e o recheio não cozinha;

- Frite vários bolinhos de uma vez;

- Eles vão ficar douradinhos, quando começarem a dar indícios de que vão começar a rachar, resgate-os da gordura;

- Cuidado quando for comer o bolinho quente. Não vá com sede ao pote. Quando ele é frito a carne cozinha por dentro do bolinho, produzindo um caldinho muito cremoso e gostoso, mas que pode queimar sua língua.

Rendimento: Dá bastante, hein. Mas não rende, porque esses bolinhos desaparecem com uma velocidade incrível. As histórias sobre o bolinho vão render. Os bolinhos vão virar lenda, asseguro.

Acompanhamento: Beba com cerveja. Ou vinho quente. Quentão também serve. Sei lá, ainda voto pela cerveja. =)

terça-feira, 10 de julho de 2007

Pastelão de Frango Happy Mondays

A receita desse pastelão foi retirada do site do Terra (http://culinaria.terra.com.br/) e era originalmente uma receita de pastel de forno. Como não tive muito jeito em formatar o pastel - que ficou horrivel - resolvi fazer esse pastelão pra utilizar o restante do recheio. Antes de mais nada, cozinhar é diversão. Então coloque um som agradável, daí o "agradável" vai de gosto.. Hoje eu tô feliz!

Top 5 Acompanhamentos felizes:
  • 1 - Smashing Pumpkins - Today
  • 2 - Nouvelle Vague - I just can´t get enough
  • 3 - Amy Winehouse - Rehab
  • 4 - The Polyphonic Spree - Light & day reach for the sun
  • 5 - Strokes - you only live once
Massa:

  • 200 gr de manteiga amolecia (coloquei menos, usei ¾ do potinho de 200 gr)
  • 1 pote de iogurte natural
  • 1 colher de cha de sal (coloquei um tiquinho mais)
  • Cerca de 2 xicaras e meia de Farinha de trigo

Recheio:

  • 2 peitos de frango médios
  • 1 Alho poró picadinho
  • 1 cenoura picadinha (opcional)
  • 2 mandioquinhas médias picadas (opcional)
  • 1 fio de azeite
  • alho picado
  • 2 colheres de chá de maisena
  • Colorífico (opcional)
  • 1 gema para pincelar
Modo preparo massa: Junte numa tigela a manteiga amolecida, o iogurte e o sal. Misture bem. Vá adicionando a farinha aos poucos até que esteja soltando das mãos (não deixe a massa muito úmida). Deixe descansar por 30 minutos.
Modo preparo Recheio: Numa panela coloque água o suficiente para cobrir os peitos de frango. Depois de 20 minutos, jogue o alho poró, a cenoura e a mandioquinha tudo junto. Cozinhe até que a cenoura e a mandioquinha fiquem macias. Reserve a água do cozimento e desfie o frango. Refogue o frango desfiado com os legumes no azeite e alho. Acrescente o colorífico (até ficar ligeiramente vermelhinho). Acerte o sal, pimenta do reino... daí pode dar uma pirada nos temperos pra ficar do seu jeito. Em um copo dissolva a maisena com a agua do cozimento do frango e junte ao refogado. Mexa até engrossar um pouquinho. Se ainda ficar muito seco, coloque mais um pouco da água do cozimento.
Montagem: Unte com manteiga e enfarinhe bem uma forma de aro removível (ou uma normal mesmo). Em uma superfície enfarinhada, abra com um rolo (ou com a mão) 2/3 da massa. Forre a forma tomando cuidado para não deixar o fundo e as laterais muito finas. Despeje o recheio (então se quiser, pode adicionar catupiry por cima). Abra o restante da massa e feche o pastelão. Bata uma gema de ovo e pincele a superficie. Coloque no forno pré-aquecido até que fique a massa fique bem dourada.

Rendimento: acho que pra 6 pessoas não muito famintas

Piloto de Fogão

Somos três mulheres com apetite.
Mas não pára por aí.
Descobrimos o apetite por se aventurar em uma cozinha.
Mas não pára por aí.
Somos três mulheres com apetite musical.

Resolvemos servir nossa experiência roqueira e gastronômica no mesmo prato. Sexo, gastronomia e rock'n'roll, beibe!

É com este singelo primeiro post, que damos o pontapé inicial no querido blog "Abóboras Amassadas". Que a cabeça de ovo do Tio Chico Corgan nos inspire nas horas de fome criativa.

Bom apetite.